Folha de Barbacena

UFSJ recebe R$62,5 milhões para obras, equipamentos e laboratórios

O ato oficial foi assinado na última quinta-feira (21/10)

A Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ) vai receber R$62,5 milhões do governo de Minas Gerais. O ato oficial foi assinado na última quinta-feira (21/10) no Campus Santo Antônio. Estiveram presentes o reitor Marcelo Andrade e diversas autoridades da região, entre elas o governador Romeu Zema.

O dinheiro vai ser aplicado em projetos desenvolvidos pela própria comunidade acadêmica, sendo direcionado à realização de obras, compra de mobiliários e equipamentos, melhoria de laboratórios, dentre outros. O prazo de execução varia de cinco a 28 meses.

De acordo com o governador, o dinheiro vem do Tesouro do Estado. “Nós, desde o primeiro dia, temos arrumado a casa e equilibrando as contas e agora temos condição de fazer esse investimento. Nós chamamos todos de universidades federais para saber o que eles poderiam propor a mais para suas respectivas unidades com recursos do Estado”, explicou Romeu Zema.

Os recursos repassados à UFSJ fazem parte dos R$500 milhões que o governo de Minas destinou a dez universidades federais do Estado. Além da UFSJ, estão sendo beneficiadas as instituições de Lavras, Alfenas, Itajubá, Juiz de Fora, UFMG, Uberlândia, Triângulo Mineiro, Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, disse que o investimento visa integrar os ensinos superior e básico. “Uma grande alegria estar aqui dispondo esse recurso para a Universidade, em um momento em que as instituições enfrentam tanta dificuldade”, disse.

Dificuldades que foram pontuadas pelo reitor Marcelo Andrade. Agradecendo os recursos, ele pediu ajuda das autoridades para questões importantes que as federais enfrentam hoje. “Enquanto o governo do Estado liberou R$62 milhões para a Universidade, a Ciência perdeu R$600 milhões para o ano que vem. Estamos trabalhando no Congresso para reverter”, frisou.

Marcelo, por outro lado, pediu a ajuda dos parlamentares presentes – os deputados Dr. Frederico e Coronel Henrique – contra a PEC 32 que, segundo ele, vai afetar drasticamente o serviço público. “E os servidores públicos são aqueles que, nos momentos difíceis do país, estendem a mão para a sociedade”, destacou.

O reitor também lembrou o governador que, apesar de hoje as universidades estarem sendo prestigiadas com recursos, o fundamental é a educação básica. “Não se faz ciência, não se faz cultura, não se faz uma nação melhor sem a educação básica. Precisamos da educação básica para ter um outro país, para ter uma outra nação”, acentuou.

Marcelo também chamou atenção de todos para o espaço universitário, que é capaz de congregar as diferenças, as diversidades, a liberdade de expressão, a educação e a ciência em busca de uma sociedade melhor. Parafraseando Martin Luther King, Marcelo fez questão de ressaltar que “o desconhecimento não combate o desconhecimento, a ciência combate o desconhecimento. A educação é a única possibilidade que temos para ter uma outra nação que possa dialogar nas diferenças.”

Com informações da UFSJ

0

User Rating: Be the first one !

Comentários:

Isabella Paolucci

Jornalista, fã de filmes e séries, k-poper e sagitariana.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios