Colunistas LiteratosLiteratos

Palavrear

Por Otávio Henrique

Palavra

lavrada

no solo do peito

sempre acha um jeito

de brotar

poesia.

 

Palavra

levada

ao consciente

não mente

mas diz

superficialmente

o que se pretende,

ou pretendia,

dizer.

 

Palavra

cravada

na folha

fura a bolha.

Palavra

 

claustrofóbica

 

almeja liberdade,

esquiva

e não se arquiva

no silêncio da vontade.

0

User Rating: 4.83 ( 3 votes)

Comentários:

Isabella Paolucci

Jornalista, fã de filmes e séries, k-poper e sagitariana.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios