Folha de BarbacenaPalco BCN

Governo de Minas e Natura lançam segundo clipe de animação do Ponto de Partida e Meninos de Araçuaí

O vídeo conta com legendas em português, inglês, espanhol e francês

Depois do sucesso de “Lorota”, dia 23 de junho, quinta-feira, os grupos lançarão o segundo clipe de animação, produzido em parceria com estúdio D2R. O clipe ficará disponível no Youtube de forma gratuita e por tempo indeterminado. O vídeo tem legendas em português, inglês, espanhol e francês.

A Oficina é o segundo dos quatro clipes de animação que o Ponto de Partida e os Meninos de Araçuaí, irão lançar em 2022, além de 4 livros ilustrados, reafirmando o seu compromisso com a beleza e a formação das crianças brasileiras.

“Este projeto, assim como os demais selecionados pelo edital Natura Musical, tem a potência de gerar impacto positivo no ecossistema onde está inserido. Isso se traduz em ações de inclusão, sustentabilidade, apoio à diversidade e educação. São pilares fundamentais para as mudanças que desejamos vivenciar no mundo”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

O clipe foi produzido pelo Ponto de Partida e o estúdio D2R a partir da canção de Pablo Bertola e Júlia Medeiros. Com arranjo de Paulo Bellinati, A Oficina foi gravada em 2013, no álbum “A oficina do Cambeva” (disponível em todas as plataformas), pelo Ponto de Partida, Meninos de Araçuaí e Grupo Pau Brasil, em  parceria com o Natura Musical.

A música e os personagens que fazem parte da coleção Presente de Vô nasceram como áudio, transformaram-se em espetáculo de teatro e agora ganham nova roupagem através das divertidas animações criadas pela equipe da D2R e as palavras alinhavadas em escrituras.

Em julho de 2022 será lançado o livro “A Oficina do Cambeva”, com texto de Lido Loschi e ilustrações de Marilda Castanha. Todos livros serão editados pela OZé, editora vencedora do Prêmio Jabuti 2021, na categorias Livro do ano e Literatura Infantil. Esses são apenas os primeiros, outros virão ao longo desse ano de 2022.

Nesse projeto, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais (LEIC), também patrocinam Luiza Brina, Pássaro Vivo, o coral Mostra Negras Autoras e Casa Poça, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para mais de 140 projetos de música até 2020, como a Bemti, Fernanda Takai e Lô Borges.

Sobre Ponto de Partida

O Ponto de Partida é um grupo fundado em Barbacena, em 1980, por artistas que decidiram que não deixariam a cidade, mas também não aceitariam os limites da província. Nascido como movimento cultural tornou-se um grupo de teatro de repertório, itinerante e independente, com 20 profissionais em exercício permanente. Criou e sistematizou métodos e processos de produção e criação, desenvolveu uma linguagem estética e uma dramaturgia  que sustentam seus 37 espetáculos.

Nestes anos, o grupo trabalhou com figuras referenciais da cultura brasileira como Milton Nascimento, Fernanda Montenegro, Sérgio Britto, Paulo Gracindo, Jorge Amado, Manoel de Barros, Álvaro Apocalypse, Adélia Prado, Bartolomeu Campos de Queirós, Dori Caymmi e construiu sucessos como Beco: a ópera do lixo, Grande Sertão: Veredas, Ciganos, Travessia, Viva o povo brasileiro.

Fiel às suas origens como movimento cultural, atualmente o Ponto de Partida é responsável direto pela formação ou o trabalho de 363 pessoas que se dividem e se somam em seus diversos programas e projetos. A Bituca: Universidade de Música Popular, os Meninos de Araçuaí, o Núcleo Permanente de Pesquisa, a Estação Ponto de Partida – centro cultural efervescente que se instala num conjunto arquitetônico do século passado, totalmente restaurado e revitalizado pelo Ponto de Partida e 2 Reservas Ambientais e Culturais

Depois de 40 anos? Mantemos viva nossa capacidade de indignar-se e de sonhar. A convicção de que a beleza e a arte são essenciais para a espécie humana. Que o nosso ato tem o condão de transmutar  nosso tempo histórico. Que não se pode  desistir de portar pequenos ramalhetes de vagalumes, porque é fato: a escuridão morre de medo da luz!

http://www.grupopontodepartida.com.br/

Sobre Meninos de Araçuaí

Nos seus 24 anos de existência, além do impacto que as experiências e as oportunidades ocasionaram na vida das crianças e da comunidade, que é difícil mensurar, os Meninos de Araçuaí fazem formação permanente e trabalham com grandes artistas brasileiros.

São raros os artistas que, pela consistência do seu trabalho, transformaram literalmente a vida de sua comunidade e se afirmaram com uma carreira de tanto sucesso.

Pois vejam, seu primeiro CD Roda que Rola foi escolhido por especialistas convidados pela Revista Crescer (edição 135) “um dos dez discos que não podem faltar na vida do seu filho”. Como produção independente já vendeu o incrível número de 41 mil cópias e transformou-se em especial da TV Minas, veiculado nacionalmente com enorme repercussão.

Seus seis espetáculos e seu trabalho conquistaram programas especiais em canais de rádio e televisão, invadiram o Théâtre des Champs-Élysées, em Paris, o Municipal do Rio de Janeiro, o Teatro Nacional, em Brasília, o Palácio das Artes, em Belo Horizonte,  o Castro Alves na Bahia, o Alfa e o Auditório Ibirapuera, em São Paulo o Marista Hall, na companhia de Gilberto Gil, o Espaço Tom Jobim e o VIVO RIO, no Rio de Janeiro, o Teatro São Pedro, em Porto Alegre, o Guaíra, em Curitiba, o Santa Isabel, em Recife e as praças de dezenas de cidades espalhadas pelos confins de Minas, inclusive a de Araçuaí. Participaram de inúmeros congressos e seminários que discutem o papel da iniciativa privada na produção cultural brasileira e seu comprometimento com o desenvolvimento dessa nação.

Com recursos conquistados com seus espetáculos, venda de CDs e parcerias firmadas pelo CPCD, esse projeto construiu em Araçuaí um cinema, único 35mm do Vale do Jequitinhonha, que se chama Cinema dos Meninos de Araçuaí. Também inspirou a criação de uma cooperativa, de uma loja e de uma escola de música.

O espetáculo Pra Nhá Terra, assistido por mais de 30.000 pessoas, foi transformado em CD e DVD, gravado pelo Conspiração Filmes, lançado nacionalmente com projeto gráfico de Gringo Cardia e distribuído pela Biscoito Fino.

Ser Minas tão Gerais, espetáculo que fizeram com o Ponto de Partida e Milton Nascimento, tornou-se um enorme sucesso apresentando-se para mais 40.000 pessoas nos principais teatros do país e chegando à Paris, onde foi aplaudido delirantemente.

Em 2002 o espetáculo foi gravado em DVD, com direção do premiado vídeo-artista mineiro Éder Santos, e depois de esgotar duas edições foi relançando, em 2012, numa edição comemorativa de 10 anos.

Em 2009, junto com o Ponto de Partida e Milton Nascimento, fizeram a abertura do programa Criança Esperança, da Rede Globo.

Em 2011 tiveram sua história contada no programa Globo Repórter, na edição especial de Natal.

Em 2013, ano em que completaram 15 anos, pesquisaram e gravaram os 4 CD’s que compõe a Coleção Presente de Vô, acompanhados pelo grupo Pau Brasil, de São Paulo, com participação de Marlui Miranda e Gilvan de Oliveira.

Os 4 CD’s viraram um espetáculo que se apresentou por vários palcos brasileiros.

Em junho de 2017, Presente de Vô foi apresentado em praça pública, em Araçuaí, sendo assistido por mais de 10% da população urbana da cidade. Foi lançado também um web-documentário que registra exatamente a emoção e o impacto que o espetáculo provocou nas pessoas que o assistiram.

Em outubro de 2017 reeditaram o CD e remontaram seu primeiro espetáculo: “Roda que Rola”, que estreou em Barbacena e circulou pelas cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Juiz de Fora e Vitória-ES.

Já passaram pelo Coro mais de 500 crianças. O trabalho de formação dos Meninos é tão consistente que, mesmo a estrutura se refazendo com novas crianças, ele não perde seu nível de excelência.

 “Quando você vê tantos jovens em cena, você sabe que estão sendo preparados para uma reposição de peça. E eu sei que será pela vida afora, sempre numa produção no melhor sentido de criação, dentro do processo de teatro que é avassalador.

Quando a gente vê um espetáculo tão bonito como esse, a gente acredita que o ser humano vale a pena. Não estou exagerando, a gente tá vivendo uma hora difícil e quando vemos uma posição artística patriota, cultural, existencial, de identidade nacional, arrebatadora, a gente volta a ter esperança. Muito obrigada, é isso que eu tenho que dizer, mais nada.”

 Fernanda Montenegro, depois de assistir Presente de Vô

Sobre D2R Studios | Dreams to Reality

É um estúdio criativo onde forma e movimento são a principal inspiração. Há quase duas décadas na vanguarda do desenvolvimento de animação, efeitos visuais, conteúdo e muitos projetos experimentais para o mercado nacional e internacional.

Mais informações em www.d2rstudios.com e www.vimeo.com/d2rstudios

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 174,5 milhões no patrocínio de mais de 518 projetos – entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento às cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do Natura Musical selecionou 43 projetos em todo o Brasil e promoveu mais de 300 produtos e experiências musicais, entre lançamentos de álbuns, clipes, festivais digitais, oficinas e conferências. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com uma programação contínua de lives, performances, bate-papos e conteúdos exclusivos, agora digitalmente.

0

User Rating: Be the first one !

Comentários:

Isabella Paolucci

Jornalista, fã de filmes e séries, k-poper e sagitariana.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios