Vida da gente

Diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço pode salvar vidas

O Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço foi celebrado ontem

No dia 27 de julho é celebrado o Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço. Dados do Instituto Nacional do Câncer indicam que, em 2022, cerca de 75 mil pessoas serão diagnosticadas com a doença. O câncer de Cabeça e Pescoço recebe este nome por poder atingir diversas áreas do corpo, como a região da face, fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, laringe, tireoide, glândulas salivares e dos tecidos moles do pescoço e da paratireoide.

Boa parte dos casos deste câncer é diagnosticada já com o tumor em estado avançado. Porém, o corpo emite alguns sintomas que podem ajudar na detecção precoce. Alguns sintomas deste tipo de câncer são caroço no pescoço, rouquidão por mais de três semanas, dor ou dificuldade para engolir e ferida na boca, lábio ou língua que não cicatriza. De acordo com o médico onco-radiologista do Hospital Ibiapaba CEBAMS, Cássio Trindade, um médico deve ser procurado caso a pessoa note algum dos sintomas. Porém, ressalta o médico do Hospital Ibiapaba CEBAMS, esses sinais e sintomas são comuns em outras doenças:

“Apresentar os sintomas não significa, necessariamente, a presença de câncer. Muitos deles são comuns em outras doenças. Mas é essencial que, ao perceber algum deles, a pessoa deve procurar o médico para fazer a avaliação adequada e evitar um possível diagnóstico tardio. Esse diagnóstico precoce pode salvar vidas”, completou.

Como tratar?

Além de desconhecido, muitas pessoas não sabem como funciona o tratamento para o câncer de cabeça e pescoço. O Hospital Ibiapaba CEBAMS, em Barbacena, possui hoje os três pilares para o tratamento deste tipo de câncer: cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

O médico onco-radiologista do Hospital Ibiapaba CEBAMS, Cássio Trindade, explica como cada tratamento é feito. “Em casos detectados precocemente, a cirurgia possui bons resultados. Para casos mais avançados, após a cirurgia o médico pode indicar a quimioterapia, radioterapia ou as duas terapias combinadas. Para saber qual tratamento a pessoa fará, o médico avaliará o caso do paciente e decidirá qual será a melhor forma de combater o câncer”, declarou.

Evitar fatores de risco pode reduzir chances do desenvolvimento da doença

O Câncer de Cabeça e Pescoço possui alguns fatores de risco. Segundo o Dr. Cássio Trindade, a mudança de hábitos pode contribuir para evitar a doença. “O uso indiscriminado de álcool e tabaco contribui muito para o desenvolvimento do Câncer de Cabeça e Pescoço. Mas existem outros dois fatores que as pessoas desconhecem: infecções pelo vírus HPV, que é sexualmente transmissível, e excesso de exposição aos raios ultravioletas, que podem desencadear tumores de pele na região da cabeça e do pescoço. Por isso, evitar o consumo de álcool, cigarro, usar preservativos, ter boa higiene bucal, se vacinar contra o HPV e se proteger do sol podem reduzir as chances de desenvolver o Câncer de Cabeça e Pescoço”.

Mais informações sobre o Câncer de Cabeça e Pescoço

Neste sábado (30/07), o Dr. Cássio Trindade participará do telejornal Toda Hora Manhã, da TV RIT, onde falará sobre o Câncer de Cabeça e Pescoço. A entrevista começa às 8h45.

Com informações do Hospital Ibiapaba CEBAMS

0

User Rating: 4.6 ( 1 votes)

Comentários:

Isabella Paolucci

Jornalista, fã de filmes e séries, k-poper e sagitariana.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios