Folha de BarbacenaVida da gente

Curso de medicina da UFSJ recebe nota máxima do MEC

O curso foi fundado em 2014

O curso de Medicina da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), fundado em 2014 e oferecido no campus Dom Bosco, recebeu a nota máxima pela Comissão de Avaliação do Ministério da Educação.

“Estamos todos muito felizes pois, como foi a primeira avaliação, não sabíamos como ia ser, mas deu tudo certo. Temos obstáculos a vencer e aprendemos muito com o processo de avaliação”, analisa a coordenadora do curso, professora Laila Cristina Moreira Damázio.

De acordo com a pró-reitora de Ensino de Graduação, Elisa Tuler, a conquista da nota máxima no processo de avaliação da Medicina é um ganho para a comunidade envolvida no curso e também para toda comunidade da UFSJ. “É uma demonstração de que estamos desenvolvendo um trabalho de excelência. A PROEN acompanha pelo Setor de Regulação e Legislação Educacional (SERLE) todo processo no sistema E-mec, dando todo apoio antes e durante o processo que avalia três eixos: Organização didático-pedagógica, Corpo docente e Infraestrutura”, completou.

Avaliação

Entre os dias 21 e 21 de março, a UFSJ recebeu a visita da Comissão de Avaliação, indicada pelo MEC. A vinda da comissão deveria ter ocorrido logo após a formatura da primeira turma, o que não foi possível devido à pandemia. A Comissão foi formada pelas professoras Roseli Mieko Yamamoto Nomura, do Departamento de Ginecologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), e Gerlinde Agate Brasil Teixeira, do Departamento de Imunologia da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Com larga experiência na avaliação de cursos de Medicina pelo país, as docentes se reuniram com a Reitoria e a coordenação do curso e visitaram as instalações físicas da UFSJ, como laboratórios e biblioteca. As avaliadoras também conheceram os locais extra-campi onde o curso acontece, como as dependências de estágio no Sistema de Saúde da cidade, que são as Unidades Básicas de Saúde, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e o Hospital das Mercês. No meio da agenda, a Comissão ainda se reuniu com professores, estudantes e coordenadores de internato.

Campo de prática

Segundo a professora Laila Damázio, as avaliadoras enalteceram a estrutura do curso, as possibilidades de trabalho no “campo de prática”, o engajamento dos professores e estudantes e o fato de o curso já oferecer duas residências que o aproximam da comunidade regional. As representantes do MEC sugeriram inserir mais a extensão no projeto pedagógico do curso e o aumento de vagas de 20 para 30 alunos a cada entrada. De acordo com Laila, o incremento de vagas depende da liberação do MEC para a contratação de mais técnicos-administrativos para o curso.

Depois da recente nota cinco no último ENADE, o curso de Medicina do campus Dom Bosco vê essa nova conquista com alegria e como um desafio. Como diz a coordenadora, ”agora é avançar e aumentar a qualidade”.

Com informações da UFSJ

0

User Rating: Be the first one !

Comentários:

Isabella Paolucci

Jornalista, fã de filmes e séries, k-poper e sagitariana.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios